Publicado em Deixe um comentário

Edital MP AP é PUBLICADO com 10 vagas diretas para servidor!

Exclusivo: desconto de até 40% em Livros de Direito ou para Concursos Públicos

Foi publicado o edital MP AP, com oferta de 10 vagas diretas mais formação de cadastro de reserva para cargos de nível médio e superior do Ministério Público do Amapá.

Os interessados em se inscrever, deverão acessar o endereço eletrônico do Cebraspe entre às 10 horas do dia 8 de abril e às 18 horas do dia 07 de maio de 2021, preencher o formulário e imprimir o boleto para o pagamento das taxas no valor de R$ 84,00, para nível médio e R$ 107,00, para nível superior.

A aplicação das provas objetivas e discursivas está prevista para ocorrer no dia 1º de agosto de 2021.

Edital MP AP: Situação atual

Principais datas

Inscrição: 08 de abril a 07 de maio de 2021
Isenção: 08 de abril a 07 de maio de 2021
Taxa:
R$ 84,00 (nível médio) e R$ 107,00 (nível superior)
Provas: 1º de agosto de 2021

Cargos, Vagas e Remunerações

 

CARGOS VAGAS A/C VAGAS PcD VAGAS NEGROS ESCOLARIDADE REMUNERAÇÕES
Analista Ministerial –
Especialidade: Psicologia
1 CR CR Nível Superior em Psicologia R$ 6.239,72
Analista Ministerial –
Especialidade: Serviço Social
2 CR CR Nível Superior em Serviço Social R$ 6.239,72
Analista Ministerial –
Especialidade: Tecnologia da
Informação
1 CR CR Nível Superior superior em Ciência da Computação ou Sistemas de Informação ou Tecnologia em Processamento de Dados ou outro curso com
graduação plena em Informática
R$ 6.239,72
Técnico Ministerial –
Especialidade: Auxiliar
Administrativo
4 1 1 Nível Médio R$ 4.584,25
TOTAL 8 1 + CR 1+ CR

Benefícios:

  • Auxílio-Alimentação, no valor de R$ 1.372,75.

Edital MP AP: Etapas de provas

O certame conta com as seguintes etapas:

  • Prova Objetiva (todos os cargos): caráter eliminatório e classificatório;
  • Prova Discursiva (todos os cargos): caráter eliminatório e classificatório;
  • Exame de aptidão psicológica (todos os cargos): caráter eliminatório;
  • Avaliação de títulos (apenas nível superior): caráter classificatório.

Provas objetivas

As provas objetivas serão aplicadas em conjunto para todos os cargos e todas as especialidades e terão a duração de 4 horas e 30 minutos, sendo as provas para nível superior aplicadas no turno da manhã, e as para nível médio, no turno da tarde.

As provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, valerão 60,00 pontos. As questões serão do tipo múltipla escolha, com cinco opções (A, B, C, D e E), sendo uma única resposta correta, de acordo com o comando da questão.

A nota em cada questão das provas objetivas, feita com base nas marcações da folha de respostas, será igual a: 1,00 ponto, caso a resposta do candidato esteja em concordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 0,25 ponto negativo, caso a resposta do candidato esteja em discordância com o gabarito oficial definitivo das provas; 0,00 ponto, não haja marcação ou haja marcação dupla. A nota em cada prova objetiva será igual à soma das notas obtidas em todas as questões que a compõem.

DISCIPLINAS Nº ITENS
Conhecimentos Gerais
– Língua Portuguesa
– Ética na Administração Pública e Legislação
– Legislação Estadual e Institucional
– Noções de Direito Constitucional
– Noções de Direito Administrativo
30
Conhecimentos Específicos
– Variáveis a depender do cargo/escolaridade
30

Critérios para aprovação

Será reprovado nas provas objetivas e eliminado do concurso público o candidato que se enquadrar
em pelo menos um dos itens a seguir:

a) obtiver nota inferior a 6,00 pontos na prova objetiva de conhecimentos gerais;
b) obtiver nota inferior a 9,00 pontos na prova objetiva de Conhecimentos específicos.

Respeitados os empates na última colocação, serão corrigidas as provas discursivas dos candidatos
aprovados nas provas objetivas e classificados até as posições especificadas no quadro a seguir.

Cargo/Especialidade Candidatos à
ampla concorrência
Candidatos que
se declararam
com deficiência
Candidatos que
se autodeclararam
negros
Analista Ministerial – Especialidade:
Psicologia
24ª
Analista Ministerial – Especialidade:
Serviço Social
52ª 15ª
Analista Ministerial – Especialidade:
Tecnologia da Informação
24ª
Técnico Ministerial – Especialidade:
Auxiliar Administrativo
58ª 17ª

Prova Discursiva

A prova discursiva valerá 10,00 pontos e consistirá da redação de texto dissertativo, de, no máximo, 30 linhas, a respeito dos conhecimentos específicos para os cargos de Analista Ministerial – todas as especialidades e de tema da atualidade para o cargo de Técnico Ministerial – Especialidade: Auxiliar Administrativo.

O texto definitivo da prova discursiva deverá ser manuscrito, em letra legível, com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, não sendo permitida a interferência ou a participação de outras pessoas, salvo em caso de candidato a quem tenha sido deferido atendimento especial para a realização das provas.

Critérios para aprovação

Duas notas de conteúdo da prova discursiva serão consideradas convergentes se diferirem entre si em até 25% da nota máxima de conteúdo possível na prova discursiva.

A prova discursiva será corrigida conforme os critérios a seguir.
a) a apresentação e a estrutura textuais e o desenvolvimento do tema totalizarão a nota relativa ao domínio
do conteúdo (NC), cuja pontuação máxima será limitada ao valor de 10,00 pontos;
b) a avaliação do domínio da modalidade escrita totalizará o número de erros (NE) do candidato,
considerando-se aspectos tais como: grafia, morfossintaxe, pontuação e propriedade vocabular;
c) será computado o número total de linhas (TL) efetivamente escritas pelo candidato;
d) será desconsiderado, para efeito de avaliação, qualquer fragmento de texto que for escrito fora do local
apropriado ou que ultrapassar a extensão máxima de linhas estabelecida no edital;
e) será calculada, então, para cada candidato, a nota na prova discursiva (NPD), como sendo NPD = NC – 2 × NE ÷ TL; f) se NPD < 0,00 ponto, então far-se-á NPD = 0,00 ponto.

Nos casos de fuga ao tema, ou de não haver texto, o candidato receberá nota na prova discursiva igual a zero.

Será aprovado na prova discursiva o candidato que obtiver NPD ≥ 5,00 pontos.

Exame de Aptidão Psicológica

Serão convocados para o exame de aptidão psicológica os candidatos aprovados na prova discursiva.

O exame de aptidão psicológica, de caráter eliminatório, consistirá na aplicação e na avaliação de instrumentos e técnicas psicológicas, que permitam identificar a compatibilidade de requisitos psicológicos do candidato com as atribuições do cargo/especialidade.

Será considerado inapto o candidato que não apresentar as características compatíveis com os
requisitos psicológicos necessários para o exercício do cargo.

O candidato considerado inapto no exame de aptidão psicológica ou que não comparecer à avaliação, no local, na data e no(s) horário(s) previstos para a sua realização, no edital específico de convocação, será eliminado do concurso.

Prova de Títulos

Serão convocados para a avaliação de títulos os candidatos ao cargo de Analista Ministerial – todas as
especialidades não eliminados no exame de aptidão psicológica.

A nota final na avaliação de títulos (NFAT) será a soma dos valores dos títulos apresentados, limitada a
10,00 pontos, ainda que a soma dos valores dos títulos apresentados seja superior a esse valor.

Somente serão aceitos os títulos abaixo relacionados, expedidos até a data da de envio, observados os
limites de pontos do quadro a seguir:

 

TÍTULO VALOR DE CADA TÍTULO VALOR MÁXIMO DOS TÍTULOS
Diploma de curso de pós-graduação em nível de doutorado (título de doutor) na especialidade a que
concorre. Também será aceito certificado/declaração de conclusão de curso de Doutorado, desde que
acompanhado de histórico escolar.
4,00 4,00
Diploma de curso de pós-graduação em nível de mestrado (título de mestre) na especialidade a que concorre. Também será aceito certificado/declaração de conclusão
de curso de Mestrado, desde que acompanhado de histórico escolar.
2,00 2,00
Certificado de curso de pós-graduação em nível de especialização, com carga horária mínima de 360 h/a na especialidade a que concorre. Também será aceita a declaração de conclusão de pós-graduação em nível de especialização, desde que acompanhada de histórico escolar. 0,60 1,20
Aprovação em concurso público na Administração Pública
para empregos/cargos na especialidade a que concorre
0,20 0,40
Exercício de atividade autônoma e(ou) profissional de
nível superior na Administração Pública ou na iniciativa
privada, em empregos/ cargos/ Ffunções na especialidade a que concorre
0,30 p/ano
completo, sem sobreposição
de tempo
2,40

Classificação final no concurso

Para o cargo de Analista Ministerial – todas as especialidades, a nota final no concurso será o somatório
da nota final nas provas objetivas (NFPO), da nota na prova discursiva (NPD) e da nota final na avaliação de
títulos (NFAT).

Para o cargo Técnico Ministerial – Especialidade: Auxiliar Administrativo, a nota final no concurso será o
somatório da nota final nas provas objetivas (NFPO) e da nota na prova discursiva (NPD).

Informações sobre o próximo concurso

Data prevista: 1º de agosto 2021
Vagas: 10 + CR
Cargos: Analista e Técnico Ministerial
Escolaridade: nível médio e superior
Banca: Cebraspe
Edital: Edital MP AP 2021

Fonte: Estratégia Concursos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *